logo filmes e cenas Filmes e Cenas / Cenas / Os Casamentos Mais Marcantes de "A Guerra dos Tronos"

Os Casamentos Mais Marcantes de "A Guerra dos Tronos"

Os Casamentos Mais Marcantes de "A Guerra dos Tronos"

Reação dos fãs:

0

Os casamentos na "Guerra dos Tronos" são muito importantes e nós trazemos-te aqui os que realmente mudaram a história.

Criado por: Sofia Correia em 20 / 08 / 2020

Partilha

Há dois anos atrás, Kit Harington e Rose Leslie casaram. São ambos atores de Guerra dos Tronos e interpretam Jon Snow e Ygritte, duas personagens que se apaixonaram. Para fãs de Guerra dos Tronos, como eu, até podíamos ficar bastante revoltados com a história de amor entre eles que terminou mal. Mas já que não podem ficar juntos no ecrã, ficam juntos na vida real (que é o que realmente importa). Para celebrar esta data, deixamos-te os cinco casamentos mais importantes e memoráveis da série Guerra dos Tronos:

O casamento de Daenerys Targaryen e Khal Drogo (Temporada 1, episódio 1)

Já sabemos que os casamentos em Guerra dos Tronos são um símbolo e como tal, começamos com o casamento de Khal Drogo com a mãe dos dragões, que na altura era apenas a irmã de um Targaryen louco. Viserys trocou a sua irmã Daenerys pelo exército de Khal Drogo, os Dothrakis, para assim conseguir o que deseja há muito tempo, o trono de Westeros. Viserys não foi uma personagem muito relevante, mas foi o motivo principal para este casamento acontecer. Os 3 ovos de dragão foram um presente de casamento, o presente mais importante de toda a história. Atualmente recordamos Daenerys como “Mad Queen”, mas neste episódio nunca imaginámos que a rapariga de cabelo platinado tão inocente e frágil, seria uma das personagens mais poderosas e de maior influência da história.

Joffrey Baratheon e Margaery Tyrell, o The Purple Wedding (Temporada 4, episódio 2)

Ahhhhhh, o casamento de Joffrey! Que momento maravilhoso! O Joffrey morre e é isso que importa falar sobre este casamento. Lembro-me que saltei do sofá, gritei e bati palmas. Celebrei a morte desta personagem como se fosse real e foi a primeira vez que uma série me fez levantar do sofá com tanta felicidade. Nos dias seguintes vi reações de fãs bastante similares porque foi um sentimento comum a todos os espectadores. Finalmente, aquele rei cobarde, sádico, arrogante, egoísta e psicopata é morto e de uma forma inesquecível – envenenado no dia do seu próprio casamento. É como se fosse um presente para os fãs de Guerra dos Tronos. Não posso deixar de referir o quanto admiro Jack Gleeson. É um ator bastante talentoso e provou-o ao tornar-se no rei mais odiado e desprezado de sempre. Bravo! 

Ramsay Bolton e Sansa Stark, o The Black Wedding (Temporada 5, episódio 6)

A maior parte dos casamentos de Guerra dos Tronos são de intenções políticas e não românticas. E tal como fomos habituados em cerimónias anteriores, também esperávamos que o casamento entre Sansa Stark, a legítima herdeira de Winterfell, e Ramsay Bolton fosse sangrento e violento. Mas chegamos ao final do episódio e para nossa surpresa, ninguém morreu… em exceção da criança dentro de nós. Ramsay e Sansa, após a cerimónia, retiram-se até ao quarto onde Ramsay abusa brutalmente de Sansa. E o que torna esta cena inteira num momento ainda mais perturbador, foi Reek (Theon) ser obrigado a assistir e a testemunhar a violação. Ou seja, Ramsey tortura não uma, mas duas pessoas ao mesmo tempo! Porque sentimos afeto e proteção por Sansa? Porque acompanhámos o seu crescimento e vimos como amadureceu e sobreviveu a cada temporada. O que acontece com Sansa neste episódio, também é um sufoco para nós. De tantas personagens maldosas, Sansa seria das últimas a merecer este casamento e abuso. Sentimo-nos devastados com mais um momento traumatizante e injustamente atribuído. 

Edmure Tully e Roslin Frey, o The Red Wedding (Temporada 3, episódio 9)

Mas há alguém que não se lembre deste casamento? Este episódio foi arrasador e levamos com um impacto de profunda tristeza que nunca mais esqueceremos. O casamento de Edmure e Roslin parece uma cerimónia bastante vulgar, mas quando começamos a ouvir a música “The Rains of Castamere” desconfiamos de que algo vai acontecer e arruinar o que parecia ser um casamento simpático. Os Starks são traídos por Lord Frey e por Roose Bolton e torna-se, em minutos, num casamento bastante sangrento, que deixou os espectadores de todo o mundo em choque total. A memória mais clara que tenho deste episódio é de Catelyn Stark quando vê o seu filho mais velho ser morto por Bolton. Quando o soldado de Lord Frey encosta a faca na garganta de Catelyn, ela já não tinha vida. Morreu quando Robb caiu no chão, esfaqueado. É uma das cenas mais tristes de Guerra dos Tronos e é impossível não sentir revolta depois de ver.

Tyrion Lannister e Sansa Stark (Temporada 3, episódio 8)

Sansa Stark com 14 anos é forçada a casar com Tyrion Lannister. Foi um momento emocionalmente devastador, não tão perturbador como The Red Wedding viria a ser, mas não deixou de nos ferir. Todo o casamento é um sufoco e duro de ver. Desde o momento que vemos Joffrey a levar Sansa ao altar até ao momento que retira o banco de apoio que Tyrion necessita para colocar o manto nos ombros da futura esposa. A única vontade era esmurrar Joffrey e terminar, de uma vez por todas, com o sofrimento de Sansa. Talvez a melhor cena deste casamento seja durante o copo de água, em que vemos Tyrion extremamente alcoolizado mas em perfeitas condições de irritar Tywin (seu pai), ameaçar Joffrey e proteger Sansa. Aqui, o Tyrion passou a ser a minha personagem preferida! 





Transmita tua reação:


0
Beta 1.0

Por favor faça login primeiro