Era uma vez uma menina. . .

Reação dos fãs:

0

Duração: 93 minutos

Data de Estreia: 23 / 07 / 2020

Orçamento: Sem Informação

Receita: Sem Informação

Linguagem: Inglês

Status: Lançado

Produtora /s:

Yale Productions BoulderLight Pictures BondIt Buffalo 8 Productions SSS Entertainment SSS Film Capital United Talent Agency (UTA)

Tua reação:
0

Partilha

Sinopse

Becky é uma adolescente que vai passar o fim-de-semana a uma casa de férias num lago com o pai, com quem tem uma relação pouco saudável desde que a mãe morreu, a nova namorada dele e o filho dela. O que era suposto ser um momento familiar de reconciliação torna-se um pesadelo quando um grupo de presidiários, liderados por Dominick, um perigoso neonazi, consegue fugir da prisão e os toma como reféns.

Review

ranting

Reviews: 59
Seguidores: 2


Becky

Reação dos fãs:

0

30 / 07 / 2020

ERA UMA VEZ UMA PEQUENA MENINA... chamada Lulu Wilson que teve um desempenho poderoso, assustador e fresco que PRECISAS DE VER.


Uau, eu não estava à espera disto, entrei neste filme completamente às cegas, não tinha visto o trailer, não olhei para a equipa por detrás dele e nem sequer conhecia a história, tudo o que sabia era que tinha um excelente cartaz de @stuart_holroyd.


Assim, quando o filme começou, algumas bandeiras vermelhas fizeram-me preocupar.
Kevin James num papel inteiramente fora da sua zona de conforto,um filme com um orçamento baixo, uma história que originalmente eu sentia que seria mais do mesmo e envolvia uma jovem miúda na liderança de um filme de terror, o que na maioria das vezes significa que eles precisam de aguentar aquilo tudo.


Todas essas coisas acabaram por ser o que tornou este filme tão divertido de ver.
Nem uma vez me distraí com Kevin James no seu papel de um nazi assustador, louco e maníaco, por vezes conseguimos que estes actores tentassem assumir papéis que as pessoas não estão à espera, mas não conseguimos afastar a ideia que temos deles na nossa mente, não o caso de Kevin James que fez um excelente trabalho.
O baixo orçamento caiu realmente bem nesta situação e fez-me voltar aos velhos filmes Grindhouse que não são fáceis de tornar interessantes, até Tarantino falhou.
O sangue e o aspecto despojado do filme funcionam perfeitamente para este filme e tornam-no ainda mais fresco quando no meio de tudo isto temos uma miúdo que, mais uma vez, não é fácil de fazer.
Ao ver isto, continuo a pensar que a última vez que vi alguém ter a coragem de fazer um filme como este com crianças foi Cary Murnion e Jonathan Milott com "Cooties", imagine a minha surpresa no final quando vi que eram os mesmos realizadores por detrás dos dois filmes.

Mas tudo o que foi montado cairia por terra e falharia completamente, a menos que o actor infantil no papel principal pudesse tornar tudo isto credível, e ohhhhh meu deus Lulu Wilson fez isso mesmo!
Ela é absolutamente incrível; nunca mais olharás para uma criança da mesma forma depois de ver algumas das mortes neste filme, sim, elas são sangrentas por quaisquer padrões e é por isso que este filme funciona, eles não escondem nada porque é uma criança como muitos fariam.

A parte mais fraca do filme é o cenário, a parte familiar do filme porque não temos nada demais da parte dessas personagens, o pai e a madrasta e o meio-irmão estão lá mas nunca verdadeiramente, não acrescentam algo à história.

Esta foi uma das melhores surpresas do ano e um dos filmes mais divertidos que vi este ano, depois disto estou curioso em ver "Bushwick" com Dave Bautista, que está agora na Netflix e foi realizado pela mesma dupla.




Transmita tua reação:


0
Beta 1.0

Por favor faça login primeiro