Drive - Risco Duplo

Reação dos fãs:

0

Duração: 95 minutos

Data de Estreia: 17 / 06 / 2011

Orçamento: $ 15.000.000

Receita: $ 78.054.825

Linguagem: Inglês

Status: Lançado

Produtora /s:

FilmDistrict Bold Films Marc Platt Productions OddLot Entertainment Motel Movies Newbridge Film Capital

Tua reação:
0

Partilha

Sinopse

Ryan Gosling interpreta neste filme um piloto profissional que trabalha em cenas de perseguição de carros em Hollywood. Além disso, ele usa sua habilidade e precisão no volante como motorista em assaltos. Dentro do seu mundo solitário ele conhece Irene (Carrey Mulligan), cujo marido sairá da prisão em poucos dias. Disposto a ajudar essa família a pagar uma antiga dívida, ele se dividirá entre usar todas as suas habilidades para salva-lá ou embarcar em uma fulminante paixão.

Review

ranting

Reviews: 13
Seguidores: 0


Drive: Risco Duplo

Reação dos fãs:

0

04 / 09 / 2020

Este é um texto difícil de escrever. Se calhar, daqui a uns tempos, vou-me sentir um pouco diferente relativamente ao filme. Mas neste momento, estou dividida.
Por um lado, há muitas coisas que gostei!


É bastante descontraído, devido à cinematografia, que é muito bonita e hipnotizante com o uso de néon e luzes frias, trabalho tremendo de Newton Thomas Sigel.


O realizador Nicolas Winding Refn sabe como fazer-nos investir em cada cena mesmo que não tenha diálogo, conta-nos uma parte da história, e as personagens que precisaram de muita confiança dos realizadores para escolher o elenco. Mas que elenco fenomenal!


Um elenco de luxo com Ryan Gosling, Carey Mulligan, Bryan Cranston, Albert Brooks e Oscar Isaac. Qualquer um já seria um sortudo só por ter metade deste elenco no seu filme, mas tê-los a todos já faz metade do filme.


Ryan é excelente. É provavelmente o filme onde ele tem menos falas, mas são se calhar aquelas mais exigentes que necessitam do máximo talento dele.
Mas há um equiblibro muito bom entre ele e Carey Mulligan, a sua luz e inocência ajuda-nos a ver porque é que a personagem de Gosling vai mudar e tornar-se o seu protetor.

A única coisa que vi com Bryan Cranston antes, foi Malcom In The Middle (sim, nunca vi Breaking Bad, não vamos entrar por aí, já tenho pessoas suficientes para me fazerem sentir mal), e fiquei sem palavras para a prestação dele. O mesmo acontece com Albert Brooks e Oscar Isaac.

Finalmente, a banda sonora, meu deuuuuus, mas que manda sonora! Muitas destas músicas já conhecia há muitos anos porque o meu pai tem esta banda sonora e sempre a amei, mas ouvi-la dentro do filme foi uma experiência totalmente diferente.

Tudo parece bom, por isso, porquê as minhas 3.5 estrelas?
Senti dificuldades em conectar-me com o Condutor. Não é uma pessoa fácil de gostar e mesmo quando ele mudou, nunca me encontrei do lado dele ou ter afeto por ele.


O resultado é que eu senti-me distante de quem supostamente foi o herói e nunca me deixou completamente satisfeita.
Tirando essa parte, eu acho mesmo que este foi um dos filmes mais violentos e sangrentos que já vi. Sim, eu sou um pouco sensível, e encontrei algumas partes que me fizeram desviar o olhar e até acho que já não queria voltar a olhar para o ecrã. 

Bom, tenho plena consciência de que, o que eu não gosto é por motivos pessoais e provavelmente é o que muitas pessoas vão adorar. Mas eu tinha que ser honesta acerca da minha experiência e este foi um que me deixou bastante dividida. Mas mesmo assim, recomendo completamente.




Transmita tua reação:


0
Beta 1.0

Por favor faça login primeiro