Roubaix, Misericórdia

Reação dos fãs:

0

Duração: 119 minutos

Data de Estreia: 21 / 08 / 2019

Orçamento: Sem Informação

Receita: Sem Informação

Linguagem: Francês

Status: Lançado

Produtora /s:

Why Not Productions ARTE ARTE France Cinéma Canal+ Ciné+ Pictanovo Région Hauts-de-France Cinéventure 4 Palatine Etoile 16 Indéfilms 7 Cofinova 15 Cinémage 13

Tua reação:
0

Partilha

Sinopse

Roubaix, uma noite de Natal. O comissário Daoud percorre a cidade que o viu crescer. Carros incendiados, altercações… Na esquadra, um novo elemento, Louis Coterelle, acaba de chegar. Daoud e Louis vão investigar a morte de uma idosa. Duas jovens mulheres, Claude e Marie, são interrogadas. Pobres, alcoólicas, amantes.

Review

ranting

Reviews: 116
Seguidores: 2


Roubaix, Misericórdia

Reação dos fãs:

0

09 / 09 / 2020

Roubaix é uma pequena cidade francesa onde o crime reina e deixa um comissário de uma esquadra policial com grandes enxaquecas.


Este policial conta a história de como os inspetores desta esquadra investigam diversos crimes ao mesmo tempo e como o comissário vai passando por todos, para os ajudar a resolver com a sua astúcia.


É um policial sempre elétrico, cinco crimes a serem contados ao mesmo tempo não é fácil mas Arnaud Desplechin conseguiu que tudo se entendesse facilmente e fosse fácil de acompanhar.


Pelas histórias serem reais e isso nos ser dito no início do filme, tudo cria mais intensidade, tudo é mais forte. Senti aqueles crimes como se de um investigador me tratasse, como se fosse eu que os estivesse ali mesmo a resolver.



Do crime mais longo e que mais tempo de ecrã teve, destaco a performance da atriz Léa Seydoux (007: Spectre; Missão Impossível: Protocolo Fantasma; Meia noite em Paris, entre outros) que tem um papel brilhantes, forte, aguerrido bem como a sua possível cúmplice Sara Forestier que fazendo o papel de rapariga burra, com algum atraso, que é controlada pela namorada nos traz ao ecrã uma sinceridade e nos faz sentir uma proximidade grande com ela e com tudo o que a companheira lhe poderá estar a fazer se as desconfianças da polícia forem verdadeiras.



O dinamismo deste filme é de louvar, não vemos grandes planos, grande fotografia, não ouvimos uma grande banda sonora mas a forma como o realizador e os argumentistas conseguiram pegar em histórias verídicas e as cruzaram todas de uma maneira absolutamente concisa e bonita é de louvar.


Se gostas de bons policiais e se gostas do toque de brilhantismo do cinema francês, este é o filme certo para ires ver ao cinema. O filme estreia amanhã nos cinemas em Portugal.




Transmita tua reação:


0
Beta 1.0

Por favor faça login primeiro