O Sal das Lágrimas

Reação dos fãs:

0

Duração: 100 minutos

Data de Estreia: 14 / 10 / 2020

Orçamento: Sem Informação

Receita: Sem Informação

Linguagem: Francês

Status: Lançado

Produtora /s:

Rectangle Productions RTS ARTE Close Up Films

Tua reação:
0

Partilha

Sinopse

As primeiras conquistas de um jovem e a paixão que tem pelo pai. Esta é a história de um jovem da província, Luc, que vai a Paris para se candidatar à Escola Boulle. Na rua, encontra Djemila, com quem vive uma aventura. De regresso a casa do pai, reencontra uma ex-namorada, Geneviève, enquanto Djemila alimenta a esperança de o rever. Quando recebe a notícia da entrada na Escola Boulle, vai para Paris e abandona a namorada que está grávida…

Review

ranting

Reviews: 116
Seguidores: 2


O Sal das Lágrimas

Reação dos fãs:

0

29 / 09 / 2020

Um rapaz que sai da província para fazer o exame na melhor escola técnica do país, em Paris. Conhecedor da arte da carpintaria por a trabalhar desde novo com o pai, é o desejo (o maior da vida) do seu pai que o filho tenha a oportunidade que ele nunca teve e fica, por isso, orgulhoso de o ver partir durante uma semana para a capital francesa para tentar o exame. 


O filho, Luc, está ele também desejoso de deixar o pai orgulhoso, mas, Paris pode ter algumas distrações e começam a notar-se quando, assim que tenta apanhar um autocarro para o centro de Paris se depara com Djemila, rapariga que o ensina como os autocarros funcionam e qual ele deve apanhar. Estes dois personagens começam um romance que sabem ser curto mas de grande intensidade, até Luc voltar para a sua terra depois de concluído o exame. Aqui começamos a notar que, o facto do filme ser a preto e branco, pode ter uma grande razão. Com um filme a preto e branco deixa de haver distração do espectador com cores ou estímulos que não sejam os da linguagem que os olhos destes dois personagens apaixonados trocam entre si, dos sorrisos, risos e de como o amor floresce, aqui muito bem representado por Logann Antuofermo e Oulaya Amamra. 


Achava eu, nesta altura do filme, que estaria perante uma performance de Logann como Luc que me iria encher as medidas mas... o ator daqui começa a descer para um personagem chato e com um acting falso que um bom argumento como este não merecia, de todo. 


O resto do filme é sobre as relações de Luc, as traparias deste jovem que não encontra na escola o estímulo necessário para viver, que vê Paris como uma constante conquista da próxima relação não querendo saber das outras, até que lhe acontece uma coisa que pode mudar a sua opinião e a forma como se comporta em relação ao amor.


Quero deixar uma nota positiva para a fotografia do filme que, de vez em quando, me surpreendeu de forma muito positiva. À par da fotografia, a performance de André Wilms (pai de Luc) é de cortar a respiração, uma sinceridade, uma emoção tão verdadeira e transparente que me deixou de lágrima no canto do olho. 




Transmita tua reação:


0
Beta 1.0

Por favor faça login primeiro