Kärlek & Anarki

Reação dos fãs:

1

Temporadas: 1

Data da Estreia: 04 / 11 / 2020

Última Temporada: 04 / 11 / 2020

Total de Episódios: 8

Duração por Episódios (aprox): 29 minutos

Em Produção: Não

Linguagem: sv

Produtora /s:

Netflix

Tua reação:
1

Partilha

Review

ranting

Reviews: 116
Seguidores: 2


Amor e Anarquia: mau início, bonito fim

Reação dos fãs:

0

10 / 11 / 2020

Antes de mais, nunca tinha visto nenhuma série sueca, apenas filmes, e admito que esse foi o principal motivo pelo qual comecei a ver esta série. Fiquei surpreendido logo de início com a forma de filmar que é muito peculiar, meio série, meio documentário, sempre câmara na mão, achei uma boa aposta.


A premissa da série é meio parva e assente num acontecimento que está pincelado de extorsão sexual e de invasão de privacidade. Podiam ter começado de uma forma melhor, mais correta, porque o conceito que se desenrola a partir disto está muito bem pensado. É uma série de desafios parvos que fazem andar uma relação que começa difícil entre dois novos colegas de trabalho. Deu-me vontade de fazer isto no trabalho também. E acho que se a série ficar famosa, muitos escritórios vão entrar em alvoroço. Isto tudo acompanhado de uma boa banda sonora, principalmente as músicas dos créditos finais de cada episódio.


A ação é muito entretida, nunca é parada ou chata. Infelizmente, não compreender a língua não me deixa muita margem para interpretar as performances dos atores, isto na parte de dar o texto em si, porque as emoções conseguem transparecer, consigo interpretar.


A série está muito perto de ser uma sitcom. Tem muita comédia, passa-se quase sempre no mesmo local e episódios curtos. O facto de a história não se arrastar e ser dinâmica tira-lhe esse estatuto. Tem algumas referências suecas que não percebi e estragaram alguns momentos potencialmente cómicos, mas a culpa é minha que não sei sueco. 


Há sempre uma pequena história para cada episódio que confere à série dinâmica mas, para uma temporada tão curta de episódios tão curtos (têm mais ou menos 20 minutos cada), esta exploração do enredo tira tempo para explorar a história principal e aprofundar as personagens que me parecem simples demais. Para uma série de comédia/romance tem bastante pensamento e crítica social sobre o capitalismo e os conglomerados de conteúdo e principalmente, sobre como os costumes tradicionais da cultura e, em especial, da literatura estão a mudar.


Parece ser uma história muito pessoal da criadora, nota-se o sentimento de alguém que passou por certos momentos desta história, principalmente na relação da personagem principal com o pai. 


É feita uma recriação do que deve ser o que uma pessoa que bebe ayahuasca deve sentir e essa filmagem está excecional, vários tipos de câmara, várias perspetivas e coroada com uma bela edição. 


Vai ter uma 2ª temporada certamente e vou aguardar por ela ansiosamente.




Transmita tua reação:


0
Beta 1.0

Por favor faça login primeiro